sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Episodio 5: Muralhas (Cartagena)

Nao sei o que faz as pessoas viajarem. Ha aqueles que viajam movidos pelo hedonismo de esquecer a vida cotidiana e pasar seis ou sete dias longe de casa. Ha tambem os que chegam a lugares desconhecidos sem, jamais, deixar de lado os valores, habitos e parametros aos quais se apegam em suas terras de origem. Ha os que deixam tudo de lado e procuram absorver as verdades que aprendem longe de casa. Ha aqueles que saem em busca de verdades.

Talvez eu nao me encontre entre nenhum desses viajantes. Porque nao sai em busca de nada. Mas, inegavelmente, ja encontrei muito.

E nao tenho problema algum em me repetir. Ainda que eu conheca a minha vontade de aprender, nao imaginava aprender tanto. Ainda que saiba da minha capacidade de conhecer outras pessoas, nao imaginava encontrar amigos tao fieis, amaveis e companheiros por aqui.

Esse prologo tem uma razao especial. Cartagena e uma cidade famosa por suas muralhas e pelos tesouros arquitetonicos que elas guardam. Mas, ao chegar ali, fui recebido com outra muralha: a duvida.

Sai de Medellin ja decidido a seguir viagem com a Sophie e o Scott. Sophie tomaria um voo uma hora depois do meu. Scott chegaria em dois dias. De Cartagena, o plano era seguir viagem ate onde nossos caminhos nos permitissem.

Rachei um taxi com a Sophie e mais dois franceses ate o aeroporto. Antes de embarcar, algumas horas de conversa sobre metafisica, aprendizados e muralhas. Embarque. Decolagem, aterrissagem, conexao, decolagem de novo. Bem-vindo a Cartagena, o paraiso e aqui, diz o outdoor de frente para o aeroporto. E ali esperei, esperei, esperei e o voo da Sophie chegou. Ela nao.

Sem celular e com todos os estabelecimentos fechados, nada de comunicacao entre nos. Com os planos em ruinas, era hora de enfrentar as minhas proprias muralhas e seguir em frente. Peguei o primeiro taxi que vi e fui em busca de um hostel as 11 da noite. Nao foi facil - Cartagena e um dos grandes centros turisticos da America do Sul e pelo menos os 3 primeiros que conferi estavam lotados. Por fim, achei um lugar minimamente decente e fiquei por la.

Cartagena alem dos muros

Talvez tenha sido a noite mais dificil da viagem inteira. Teria sido ainda mais dificil se eu nao tivesse visto o recado que a Sophie tinha me deixado no Facebook. O voo dela atrasou, ela teria perdido a conexao para Cartagena e a companhia aeria a colocou em um hotel cinco estrelas ate a manha seguinte. Menos mal.

Na manha seguinte ela chegou, procuramos um quarto para tres (agaurdando o Scott) e a primeira muralha de Cartagena foi transposta. Fomos, entao, conhecer as outras muralhas que ali nos aguardavam.


Sem duvida alguma, e uma cidade maravilhosa. As margens do Mar do Caribe, Cartagena consegue encantar com as centenas de casas charmosas e coloridas. Sao as cores fortes da Colombia, ja anunciadas pela sua bandeira. Vermelho terra, azul royal, amarelo manga, verde musgo. Nada mais prazeiroso por fazer ali do que perambular pela ciudad amurallada e se perder entre as ruelas e as cores cartageneras.

Aproveitar Cartagena, contudo, exige cruzar uma outras muralhas: o calor quase desumano e todo o aparato turistico da cidade. Por todos os lados, turistas de camisa florida, chapeu panama e bermudinhas de turista. Em cada esquina, um vendedor tentando te convencer a comprar o seu produto imperdivel. E os precos nao sao tao convidativos - a tendencia e gastar muito por muito pouco - o que inclui a comida. Vale a pena pesquisar bastante e nao cair nas armadilhas para gringos. Ainda assim, a cidade pode oferecer experiencias inesqueciveis.

Uma delas e o por do sol. Uma parada quase obrigatoria e o Cafe Del Mar, cafe conhecido internacionalmente pela musica lounge e pelos deliciosos coqueteis. Em Cartagena, o Cafe del Mar fica sobre um dos antigos postos de vigia da muralha, de frente para a praia. Nao foi um dos programas mais baratos da viagem, mas o porre de Long Island incitado pelas cores do por do sol valeu a pena.

Cafe del Mar

A outra, certamente, e a salsa noturna do Cafe Havana. Os amantes de boa musica certamente se apaixonarao pelas bandas que passam por ali, pelos casais que dancam a ponto de fazer inveja a qualquer nao iniciado e, certamente, pelos melhores mojitos que podem ser encontrados na America do Sul.

Noite de salsa franco-anglo-brasileira

Passar por Cartagena consistiu em atravessar muralhas. Uma boa experiencia, sem duvida alguma, ainda que com alguns momentos dificeis. Momentos que ressignificaram toda a minha viagem, pontuados pelos reencontros. Sophie e Scott nos reunimos no sabado a noite e, ja decididos a seguir viagem, resolvemos explorar mais um pouco do litoral colombiano. E nos nao tinhamos ideia dos momentos inesqueciveis que viveriamos as margens do Mar do Caribe.

Um comentário:

  1. Oi Tiago
    Menino, que aperto você passou aí em Cartagena, às 11 da noite, sem saber onde ficar, sem ninguém pra te acompanhar. Tremo só de pensar.
    Descontando as muralhas que você cruzou, adorei seu relato sobre a cidade.
    Aguardo o próximo.
    Bjo

    ResponderExcluir

Fique à vontade para deixar o seu recado para mim. E não se esqueça de deixar um contato para que eu possa respondê-lo.